segunda-feira, 25 de junho de 2012

Ponte aérea Recife-Panamá foi inaugurada pela Copa Airlines neste domingo. Suape está na rota dos negócios


Blog de Jamildo - PE
24/06/2012 - 18:17

Jamildo Melo com informações do Governo do Estado

No final da manhã deste domingo, pousou no Aeroporto Internacional de Tocumen, o primeiro voo direto ligando Pernambuco ao Panamá, na América Central.

O Boeing 737-700 da Copa Airlines deixou o Aeroporto Internacional dos Guararapes à 01h57 da manhã deste domingo (24) levando a bordo o governador Eduardo Campos e a primeira-dama Renata, além de dezenas de outros passageiros e convidados.

Antes de decolar do Recife, a aeronave foi "batizada" por dois caminhões dos Bombeiros que jogaram imensos jatos d"água sobre ela. O voo CM-0166 desembarcou na Cidade do Panamá antes das sete da manhã no horário local e foi recebido pelo embaixador do Brasil no país, Adalnio Senna Ganem. Dos 124 lugares disponíveis, 112 foram ocupados.

Com o início da operação do vôo Recife-Panamá, Pernambuco passa a ficar conectado a 62 destinos em 29 países em todo o continente americano, além do Caribe.

A rota disponibiliza quatro frequências semanais e marca também a estreia da companhia panamenha no Nordeste brasileiro. No entanto, a companhia já estuda a possibilidade de oferecer voos diários.

"Nossa expectativa é a melhor possível. Em Porto Alegre e Brasília, onde iniciamos recentemente, conseguimos oferecer frequencia diária em até um ano após o início da operação. Recife vai no mesmo ritmo", afirmou Alessandra Tortora, gerente de vendas da Copa no Nordeste. "Nossa maior procura por reservas no Recife tem sido de pessoas que estão indo ou voltando dos Estados Unidos", completou.

"Por sua localização geográfica estratégica, o Panamá é um grande concentrador de voos para todo o continente americano. Além disso, a exemplo do que acontece em Pernambuco, o país possui uma economia aquecida e que conta com a presença cada vez maior de grandes empresas brasileiras. Todos esses fatores vão se somar e garantir a viabilidade econômica do voo", apostou Eduardo.

Até a próxima sexta-feira, uma missão institucional vai estreitar ainda mais as relações comerciais, culturais e econômicas entre Pernambuco e o país da América Central. Representantes do Governo do Estado, Sebrae e do Consulado do Panamá no Recife vão manter contatos com vários ministérios, organizações comerciais e empresários panamenhos. No próximo mês, operadores de turismo latinos virão a Pernambuco para turbinar o destino turístico.

O governador Eduardo Campos deixa o Panamá ainda hoje com destino aos Estados Unidos. Amanhã, em Nova Iorque, ele recebe o Prêmio das Nações Unidas de Serviço Público (UNPSA) em duas categorias com os programas Todos por Pernambuco e Chapéu de Palha Mulher. O evento da ONU vai até a próxima quarta-feira com a realização de palestras e debates. O governador chega ao Recife na manhã da quarta-feira.

Porto de Suape

O governador Eduardo Campos aproveitou o domingo (24) para visitar o Canal do Panamá. Em rápida passagem pelo país rumo à Nova Iorque, onde receberá dois prêmios da ONU, ele fez questão de ver de perto as obras de alargamento do canal que liga o Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico e que vão consolidar o Porto de Suape como um hub port de classe mundial.

A previsão é que a obra, iniciada em setembro de 2007, seja concluída em 2015. Embora situado a milhares de quilômetros da América Central, o Porto de Suape será diretamente beneficiado, como explicou o governador Eduardo Campos.

"O novo Canal do Panamá vai diminuir a distância e assim facilitar a chegada de grandes navios saídos do Japão, China, Cingapura e outros países da Ásia que buscam o Brasil. Graças à profundidade do seu calado, o Porto de Suape será um dos poucos habilitados a receber essas embarcações que vão fazer de Pernambuco um ponto de distribuição de suas cargas não só para o país, como também para a costa oeste africana".

Construído em 1914, o Canal do Panamá possui 80 km de extensão e é dividido por três eclusas. Cada uma oferece dois corredores para navios com até 33 metros de largura e capacidade para até 5 mil contêineres. As obras vão duplicar a quantidade de vias e possibilitar a passagem de navios com até 55 metros de comprimento e capazes de carregar até 13 mil contêineres.

Para cruzar o Canal, cada navio paga, de forma antecipada, de US$ 120 mil a US$ 400 mil (entre R$ 250 mil e R$ 850 mil aproximadamente). O percurso é feito entre oito e dez horas. A eclusa visitada hoje pelo governador foi a de Miraflores que, ao lado da de Pedro Miguel, dá acesso ao canal pelo Oceano Atlântico. Já a de Gatún é a porta de entrada para as embarcações vindas do Oceano Pacífico.
Blog Archive

Blog Archive

About Me

Minha foto
Assessoria de Comunicação
Recife, Pernambuco, Brazil
Maurício Rands, recifense, advogado e professor universitário, 50 anos, casado, dois filhos, eleito em 2010 para o terceiro mandato de deputado federal, pelo Partido dos Trabalhadores, representando Pernambuco. Está licenciado do cargo. Atualmente, assume a Secretaria do Governo na gestão do governador Eduardo Campos.
Visualizar meu perfil completo

Livro de Maurício Rands

Livro de Maurício Rands
Labour Relations and the New Unionism in Contemporary Brazil
Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget